Quem sou eu?

Minha foto
Descubra-me depois que adentrar na minha poética.

terça-feira, 1 de novembro de 2011

POETAR

Descobri a poesia no útero da minha mãe
E deixei que ela (a poesia) ovulasse em mim
Em vermelho vivo vibrante.

Bia Crispim

2 comentários:

  1. Ah o descobrimento poético... Feliz ou Infeliz daquele que dela descobre em forma de amor ou de dor... A mim descobri a poesia da forma mais formosa...

    ResponderExcluir
  2. A poesia não me chegou, eu nasci com ela. Hereditariamente, minha mãe me presenteou.
    Adorei o comentário.

    ResponderExcluir